domingo, 20 de fevereiro de 2011

Memórias

Olá para todos!!!

Aqui estou eu postando pela primeira vez!
Escolhi um conto que eu escrevi a alguns dias atrás.  
Espero que todos vocês gostem.



MEMÓRIAS


Era manhã. O sol ainda não havia sorrido no céu. Os passarinhos cantavam uma bela melodia. Segunda-feira, dia de acordar cedo para trabalhar. Minha turma de alunos me espera na escola. Um dia de grandes expectativas, pois a aula de hoje será sobre memórias.
Chegando à escola, o barulho de conversas e risos é contagiante. Mesmo sendo um lugar simples, com poucos adornos, é sempre aconchegante. Acredito que seja por ser o segundo lar de alunos e professores.
A tarefa foi proposta: O que são memórias para você? Fale um pouco sobre as suas memórias!
O tempo começa a ser contado. Todos os trinta alunos pensando. Alguns perdidos enquanto uns já rabiscam o papel furiosamente e outros apenas sorriem e olham para mim com melancolia.
A hora de compartilhar as memórias chegara. O nervosismo e a ansiedade tomam conta de todos. É um momento difícil para alguns alunos e muito agradável para outros.
Um pequeno menino começa: “Memórias para mim são os álbuns de fotografias de minha família. É o lugar onde eu posso viver quantas vezes eu quiser todos os momentos felizes que passei com todas as pessoas que eu amo”.
Uma garota de cabelos longos e escuros continua: “Memórias para mim são como as histórias que vivem dentro de nós o tempo todo. São elas que me confortam quando estou triste e me fazem sorrir outra vez. Histórias me fazem sonhar de olhos abertos”.
O discurso da garota me fez voltar no tempo: eu tinha 13 anos de novo! Agora eu me lembrava das histórias que minha irmã mais velha me contava sobre príncipes encantados, donzelas sonhadoras, cavaleiros valentes, rainhas malvadas e os “felizes para sempre”. 
Eu já havia experimentado o sabor de sonhos realizados, pois já tinha vivido o meu conto de fadas. Tinha sido muito breve e o príncipe encantado havia partido para sempre. O vento o levara como leva as folhas secas das árvores para longe.
Aquela aula chegara ao fim. Tive o imenso prazer de conhecer muitas memórias. Mesmo sendo alunos de pouca idade, todos estavam cheios de histórias para contar com apenas suas memórias. Juntei meus livros e pertences para deixar a escola. Mais um dia se passara repleto de grandes emoções e recompensas.
O sol agora já estava alto no céu. O vento soprava suavemente como se entoasse uma canção. Eu estava a caminho de casa quando eu o vejo do outro lado da rua. Era ele, o meu príncipe encantado! Parei. Meu coração batia furiosamente em meu peito. Sem demora enviei a ele um sorriso, mas ele não me devolveu. Deveria estar com pressa, pois continuou o seu caminho.
Ele havia voltado. O vento realmente o havia trazido de volta. Mas por que ele se lembraria de uma garota de 13 anos que ele tinha se negado amar, ainda mais depois de tanto tempo? Não. Ele nunca se lembraria. Eu não fazia parte de suas memórias, mas ele sempre faria parte da minha história.
    
Por S. W.

9 comentários:

  1. Olá moça!!

    Primeiramente, é uma honra comentar na sua postagem de estreia aqui no blog que tanto vc ficou indecisa no nome rsrs...

    maior prazer ainda, foi de ser confiado mim (até onde eu sei) a opinião de vc postar ou não esse conto rsrs

    Espero que vc tenha sucesso em cada linha que escrever aqui e nas paginas do seu futuro livro... e espero também, ter a oportunidade de ter bons motivos para fazer parte de suas memorias.

    Sucesso... bjs... estarei sempre por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Suhhh!!!

    é só ler o seu texto, que eu começo a lembrar das minhas memórias... hehe

    seu texto é doce, gostoso de ler e nos faz sentir aquele gostinho de "quero mais".
    publique sempre seus contos, suas crônicas, seus textos e pensamentos, que estarei aqui para os ler.
    beijos, Marion

    ResponderExcluir
  3. vc q escreveu isso??? :o parabens!

    e ah! ve se me segue no blog tbm! >.< eu ja te seguindo criatura

    ResponderExcluir
  4. Oi Su!!

    Em primeiro lugar parabéns pelo seu blog e pela sua coragem e carisma!

    Espero que seu sonhos e realize e esse é apenas o primeiro passo!

    Quero que saiba que começou muito bem com um belíssmo texto! Sinal de que tem talento para suprir as dificuldades que enfrentará no futuro!


    Boa Sorte

    bjsss

    ResponderExcluir
  5. parabens,se teu conto ficou bom asim imagine o livro to ancioso pra ler bjos.E nunca pare de escrever.

    ResponderExcluir
  6. ola suh.
    parabéns pelo seu conto, adorei ler ele. Aguardo novos contos de uma pessoa inteligente e muito especial que esta em nossas vidas, VC.
    "nossas historias estao em um bau muito secreto, que é nossa mente, e que fica bem fechado pela tranca da vida, para abri-la é preciso ter muita coragem, e isso encontrei em voce."
    bjs vc é D+...leo

    ResponderExcluir
  7. nossa eu acho que não é só um conto
    (otake) tem muito mais sentimentos
    resulmiria como pura e simplesmente memorias

    ResponderExcluir
  8. Quem é este príncipe? Gostaria de saber se é a mesma pessoa que eu imagino ser... Mesmo ele estando namorando no momento, vocês vão se encontrar e terminar aquilo que começaram a alguns anos atrás!

    ResponderExcluir
  9. Caro anônimo,
    Histórias sempre serão ficção. Qualquer semelhança com algum fato, sempre será mera coincidência.
    S.W.

    ResponderExcluir